Cagada Virtual

Eu fiquei tão feliz com a tecnologia que me permite escrever um post enquanto estou no banheiro defecando. De fato o vaso sanitário parece realmente propenso a inutilidade e a toda forma de investigação retórica. Um lugar onde deveria realmente ser o trono de muitos governantes. Talves, reuiniões de estado devessem ser realizadas em salas com diversas privadas, ou cada qual em sua privada com seu laptop.

activia

O Iorgute seria então muito importante, pra re gular o horário de trabalho e das reuniões. Diretores cagando todos juntos ao mesmo tempo e votando no melhor para e empresa. Garantiriamos assim que não estariam todos cagando e andando, e sim cagando e trabalhando.

Oras, acho que cada qual da sua privada fica mais intimo.

O cheiro é algo não muito estimulante, de fato, e muitos podem se sentir constrangidos a principio. Mas o fato de toda uma equipe estar junta unindo forças pra uma mesma causa…Assim como nos times de esportes coletivos, quando todos se unem por um propósito em comum.

Agora, o post deve ser curto, porque se eu ja terminei o que vim fazer, devo me limpar, e lógico, depois lavar as mãos antes de voltar ao laptop.

Eu resolvi não tirar nenhuma foto do evento, apenas narrá-lo minusciosamente pro leitor saber um pouco mais que merda faço da minha vida.

Duas coisas que me irritam muito, uma delas é quando a merda não desce porque é muito grande. É muito desagradável, sobretudo quando aparece visita, e porque quando vc puxa a descarga desce agua e ela nem se meche. Detestável.

Eu deveria ter me levantado já, mas deixe o assunto correr.

Acho que vou experimentar esse bidê aqui. Como funciona isso, parece meio coisa de viado ficar molhando o cu, mas tudo bem, faz parte… Po, aviso, água fria da porra.. que merda… aqui agua quente… aaaaahhhh… melhor… Po, isso faz cócegas…

Isso não é pra mim não… coisa esquisita. Mané Bidê o que… que merda. Caramba, o pior que eu levantei e reparei que fica tudo cagado… que nojo.

Se tem algo pra tirar de lição dessa merda é que não é bom usar o bidê. Porra ainda fica com os pelo da bunda tudo molhado… como limpa ? Se passar papel vai grudar tudo… Puta que o pariu… sujou até meu monitor… porra !

Po que merda de post esse. Vou limpar essa porra aqui e postar logo. 

cagada-1

Anúncios
  1. Bruno dorneles
    novembro 23, 2010 às 00:55

    Rodrigo, tu sabe que sempre gostei dos teu textos… Mas esse tem um Q de genialidade huoaehuoaehuoaehouaehouhouahueouhauehoauheoua

    Muito bom!

    Ps. Bidê é muito mais higiênico que papel higiênico e recomendado por médicos. E é elementar a presença de uma toalha apropriada para a secagem das nadegas e cu.

  2. rodrigonunesouza
    novembro 23, 2010 às 10:07

    Pode crer… e acho bom a toalha não ser branca. heheheheh

  3. Jonny
    novembro 23, 2010 às 10:11

    “Quero morrer louca, pra enfim entender essa merda de vida.”

    Sem essa de “o bom menino”. Sem essa de “a boa menina”. Somos, mesmo que ocultamente, um monte de merda tentando se limpar. Somos apenas uma merda na multidão ou então humanos no meio da merda. Melhor seria se o mundo fosse um banheiro, seria mais fácil controlar essa bosta toda.

    “A vida é uma merda! Tirando as partes boas…”
    Um dia aprendemos que a vida é uma merda e que nossa vontade com que seja diferente não muda nada, na verdade. E se alguém te disser: “Vá à merda”! Responda: “e você, vá para a merda”!
    A vida deveria ser encarada assim: ou amem-se ou mandem-se à merda. Às vezes é preciso ir à merda. E tudo não passa de uma grande merda. A realidade é uma merda, mas é melhor que ilusão.

    “É fazendo merda que se aduba a vida!”

    Rodrigo, depois de você, eu sou alguém que ainda não entendo.
    E isso é uma merda de bom.

    “Bárbara mUleque retardado Jonny…”
    Sozinha eu penso merda “pa carai”… Se eu for uma santa, vão falar de mim… Se eu fizer merda também vão falar… Então eu vou fazer ainda muita merda nessa vida… Para que todos esses merdas possam falar muita merda a meu respeito com razão!

  4. rodrigonunesouza
    novembro 23, 2010 às 10:47

    Freud explica.

  5. Jonny
    novembro 23, 2010 às 10:58

    “Poucas coisas são tão boas quanto dar uma boa cagada, disso quase ninguém discorda, apesar do manual de boas maneiras nos indicarem que não devemos comentar sobre esse assunto em publico. Ora essa, defecar desempenha não só uma função fisiológica indispensável, mas também, uma função social e existencial de primeira grandeza. Para compreendermos isso é necessário colocarmos a pergunta fundamental: “O que fazemos enquanto estamos cagando?”. Ora, não me digam que não lembram!

    Bom, a resposta dessa pergunta pode variar de pessoa para pessoa, mas centralmente a opções giram em torno de:
    a) ler jornal,
    b) ler um livro,
    c) escutar música,
    d) pensar na vida,
    e) Ou simplesmente Blogar!

    Blog é relacionamento.

    Vejam a importância desses atos paralelos ao propriamente dito ato de cagar. Apenas deles já podemos tirar algumas ações fundamentais que não faríamos com tamanha calma e prazer a não ser enquanto defecamos:

    1) Ao ler um jornal estamos nos informando (ou desinformando, dependo do jornal);

    2) Ao ler um livro estamos acrescentando conhecimento e riqueza cultural ao nosso ser social (a não ser que a leitura seja de um livro de Paulo Coelho);

    3) Ao escutar música estamos relaxando, e mesmo que, ao cagar, estejamos apenas pensando na vida (ou viajando, como normalmente dizemos) só isso já seria um ato digno de comemoração. Por quê? Porque durante a correria da vida cotidiana no qual tentamos maximizar ao extremo nossas ações a fim de realizá-las o mais rapidamente possível, quando teríamos esses momentos de extremo descanso a não ser enquanto defecamos?

    Que eu saiba ninguém tenta defecar o mais rápido possível ou acelera o processo aumentando o ritmo de produção! Até porque, poucos órgãos são tão desobedientes quanto o cu.

    Fico a imaginar quantos grandes pensadores, como o Rodrigo, por exemplo, não utilizaram e utilizam este momento para redigir trechos importantíssimos de suas obras. Tenho muito poucas dúvidas de que Rodrigo sempre escreve seus longos e importantes textos, utilizando o momento de defecar para complementar e revisar algumas de suas idéias. Senão, de onde vocês acham que nasceram os geniais textos dele?

    Porque cagar deve ser relacionado com algo de muito errado?
    O que há de errado em cagar?
    Alguns alegam que deveríamos utilizar a palavra defecar . O que há nela que já não esteja contido na palavra cagar? Nada, a não ser o preconceito.

    Então, depois desse nosso “estudo aprofundado” sobre o ato de cagar e de suas implicações (positivas ou não), o que podemos concluir?
    Nossa conclusão fundamental e obvia é: cagar é bom e faz bem, portanto, cague à vontade.

    Evidentemente, já espero que muitos, ao concluir a leitura deste texto (se a concluírem!) vão dizer que eu não tinha nada para fazer e resolvi escrever este monte de merda. Bom, nesse caso, terei então atingido meu intento, pois esses mesmos estarão usando a palavra “merda” que resulta do “ato de cagar” para me endereçar um xingamento e assim, mostrarão o quanto o objetivo deste texto, os usos e desusos da expressão “cagar” são utilizados de forma inadequada.”

    Freud dizia que defecar é um prazer e que todo mundo ama sua mãe. Para ele, “toda fantasia concebida em nível genital é transposta para o nível anal, sendo o pênis substituído pela massa fecal, e a vagina, pelo reto”.
    O ato de defecar constitui-se, portanto, como a primeira oportunidade onde a criança deve decidir-se entre uma atitude narcísica e uma de amor objetal. Neste momento, os significados simbólicos de dar e recusar atribuídos à defecação são transformados por Freud na equação fezes = presente = dinheiro, na medida em que são objetos solicitados pelo Outro.
    “O sentir fome faz com que o indivíduo busque o alimento, que uma vez ingerido e saciado seu desejo e necessidade vai fazer mais tarde, com que sinta necessidade de defecar, etc. Sem a experiência, é impossível realizar as conexões, e é graças à psique que entendemos essas experiências corpóreas. Enquanto o soma entende ponto a ponto (comer – defecar), a psique junta estes pontos permitindo uma compreensão entre estes pontos.”

    Portanto, se alguém achou tudo o que foi escrito aqui uma merda, ou mesmo uma verdadeira cagada, pois saiba que é isso mesmo. (Até porque não sei escrever mesmo!)

    “Bárbara mUleque retardado Jonny…”
    Cagar é bom quando a gente está em paz. Cagar e bom, É muito bom é Bom demais.

  6. rodrigonunesouza
    novembro 23, 2010 às 13:04

    Esqueceu de dizer o seguinte verso;

    “…Ouvindo na agua o som, que a merda caindo faz, cagar molinho, cagar durinho, de qualquer jeito de qualquer maneira, até quando é caganeira…”

    devo dizer, que além disso não concordo de maneira alguma com a interpretação do vosso texto, mas a entendo como sua versão dos fatos.

    Só resolvi testar se minha conexão 3g funcionava no banheiro, e funcionou na moral.
    Essa foi a moral da história na real.

  7. Jonny
    novembro 23, 2010 às 21:06

    MOMENTO ESCATOLÓGICO

    CAGAR É BOM DEMAIS

    LIMPA OU LAVA? – FUNK DO CU!

    MÉDICO-PASTOR JAJÁ: “SE VOCÊ LAVA A MÃO E O PÉ, POR QUE NÃO LAVA O CU?”

    POESIA DO CU

    PASTOR ACTIVIA

    DEPOIS DA MISTURA DE ACTIVIA C/ JOHNNIE WALKER…

    Misturei Activia com Sazón e caguei com amor.
    Misturei Activia com a Telesena e tô cagando de hora em hora.
    Misturei Activia com a nova Skin e caguei um cocozãoooo (cervejão).
    Misturei Activia com a Oi e virei um cagador.
    Misturei Activia com Activia e não consegui chegar no banheiro!
    Misturei Activia com Ricky Martin e caGAY (ótima)
    Misturei Activia com Skol e caguei redondo.
    Misturei Activia com Silvio Santos. Tô cagando dinheiro.
    Misturei Activia com Jack Bauer e agora estou cagando 24h.
    Misturei Activia com Luan Santana e agora estou cagando meteoros.
    Misturei Activia com Maradona agora tô cagando em pó.
    Misturei Activia com Corinthians e meu cocô foi eliminado.
    Misturei Activia com Flamengo x Corinthians… e roubaram meu intestino!
    Misturei Activia com Britney Spears e… Ops I did it again!
    Misturei Activia com Dollynho e fiz do cocô o meu amiguinho.
    Misturei Activa com Red Bull. Tô cagando e voando.
    Misturei Activia com a Tim e caguei sem fronteiras.
    Misturei Activia com o SAC e tô demorando 3 horas pra cagar.
    Misturei Activia com Rubinho Barrichelo e nunca caguei.
    Misturei Activia com Viagra e caguei duro.
    Misturei Activia com Omo e descobri que se sujar faz bem.
    Misturei Activia com Michael Jackson: Tô cagando pra trás.
    Misturei Activia com Cheetos e foi impossível cagar um só.
    Misturei Activia com Sandálias Ipanema e fiz cocô anatômico.
    Misturei Activia com Doril e meu cocô sumiu.
    Misturei Activia com o Prof. Pasquale e não caguei. Defequei.

    MISTUREI ACTIVIA COM 3G E CAGUEI ATÉ QUASE MORRER.

    Misturei Activia com Vanessa da Mata e agora meu cocô é só isso, não tem mais jeito; acabou, boa sorte.

    “Bárbara mUleque retardado Jonny…”
    “Cagar é a lei do mundo, cagar é a lei do universo, e foi assim, cagando, que eu fiz esse verso”.

  8. rodrigonunesouza
    novembro 25, 2010 às 22:34

    Se colocar uma semente no meio dabosta nasce uma plantinha.

  9. Jonny
    novembro 26, 2010 às 15:45

    “Afagar a terra, conhecer os desejos da terra, cio da terra, propícia estação, de fecundar o chão”…

    Cio da Terra, desejo sexual, terra afofada, regada, adubada é terra pedindo: ‘Quero ficar grávida! Façam buracos! Ponham sementes dentro de mim!”

    Todos nós enaltecemos a natureza. A natureza é beleza! É força! É vida! Mas se cuidássemos mais da natureza ela seria muito mais amiga. A natureza tem o poder de transformar coisas em outras. A natureza é uma grande alquimista.

    A alegria que cresce na horta é diferente daquela que cresce na bosta. A bosta é também lugar de alegria.

    Que mutação fantástica: bosta, feia e malcheirosa sendo transformada em cogus!
    O cogu apropriado é somente aquele que nasce da bosta de vaca. O Stropharia cubensis, por exemplo, é “parente” daqueles que crescem nas bostas das vacas do nosso Brasil varonil.

    É importante que tenhamos uma mente sã para vivenciarmos a experiência com cogu, bem como uma boa noção de filosofia, conhecer um pouco as bandas e intérpretes que fizeram a história da psicodelia nos anos sessenta e setenta, Timothy Francis Leary, e etc. para podermos ter também “capacidade de analisar e digerir os fatos (ocorrências), compreensão adequada desses fatos e capacidade corajosa para mudar aquilo que for necessário para buscar o desenvolvimento pessoal e do outro”.

    A vivência é na maioria das vezes, mais importante que a experiência.
    A vivência faz com que a gente abra os olhos… Somente através da vivência é que a gente começa a aprender a perceber os nossos limites e nossas incompetências.

    Cogumelos não são drogas ilegais uma vez que nascem livremente nos pastos. Para exterminá-los do planeta terra, por exemplo, teriam que fazer desaparecer todas as vacas…

    “Bárbara mUleque retardado Jonny…”
    “Conheço algumas pessoas que se encontram na merda, porque fizeram muita bosta”.

  10. rodrigonunesouza
    novembro 26, 2010 às 21:42

    Pelo que eu entendi, então os vegetarianos são contrarios ao cogumelo e ao chá de cogumelo ? Os vegetarianos são contra a existencia das vacas e dos bois e dos animais dependentes do homem.

    Porque se parassemos de produzí-los basicamente, eles morreriam naturalmente na natureza.

    E os predadores agradeceriam estamor soltando todos nossos bois, viva os tigres, leões e onças, que vão se procriar por ai abundantemente.

    Então num mundo sem industria e mercado da carne, possivelmente, os bois seriam espécie extinta, a não ser que vire moda entre os ricassos excentricos criar boi de estimação que nem se cria cachorro.

    Morrendo os bois e vacas, http://www.brogui.com/2009/04/02/a-praia-das-vacas/
    Ou então isso aqui vira a India.

    A tendencia, é que o mundo fique mais parecido com Las Vegas do que com a India que inclusive, já se parecem bastante.

    Merda querendo ou não é matéria organica… e disso se nutrem muitas formas de vida.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: