Início > Defeito Colateral, Do que diabos gostamos > E se as cabeças fossem quadradas? e se a arte fosse ilusão? e se o universo tivesse onze dimensões?

E se as cabeças fossem quadradas? e se a arte fosse ilusão? e se o universo tivesse onze dimensões?

Esses dias estava conversando com alguém-que-não-merece-ser-nomeado e o assunto acabou no tópico: Televisão e Seus Problemas Contemporâneos. Como bom extremista que este conhecido/a era, disse que não assistia televisão, pois se tratava de um veículo capitalista formador de opiniões burguesas degenerativa capaz de comer cérebros humanos… Enfim, não tenho a intenção de fazer apologia à televisão ou construir sonhos onde sua programação é educativa e construtiva, também não pretendo colocar uma caralhada de vídeos da TV Pirata ou de Monty Python pra lembrar dos tempos dourados da televisão….. Mas por que diabos estou fazendo este texto então?

É inegável que vivemos tempos sombrios na televisão aberta brasileira. Hoje em dia a programação é produzida para atingir um público C e D, e pelo visto, as coisas só tendem a piorar. Como regra geral podemos dizer que “não há nada que presta na televisão” mas esse texto eu dedico às exceções!

Fazia um certo tempo que notava uns comerciais da TV futura que considerava quase que assim…. Geniais, por mais que não goste de admitir tal “associação”, e sempre que vejo me lembro de postar eles e comentar aqui no blog… Acontece que hoje vi e lembrei mais uma vez, só que hoje não tive a costumeira preguiça de escrever, então aqui estamos nós!

E se? Essa questão sempre me intrigou. Hoje em dia nos acostumamos a ser objetivos, imaginamos que assim seja o “certo”. Quem para para (aff ¬¬) pensar no “e se?” das coisas? pode parecer burrice pensar no “e se” quando o tópico já foi decidido. Para que pensar no passado? Para que então pensar nas possibilidades quando o passado era presente? Pura teimosia seria… mas e se o “e se?” for futuro? se formos capazes de mudar de fato alguma coisa, ideologia barata? Não sei … Acho que nisso concordo totalmente com o comercial: Questione. Descubra. Mude.
Questionar sempre que se tem dúvidas.
Descobrir sempre que se pode.
Mudar tudo que se têm.

Realmente, o impulso humano nunca foi a resposta, e sim a pergunta. Não fossem as dúvidas que aparecem quando desvendamos uma questão, estaríamos negando toda a teoria evolutiva de Darwin, já que estariamos propondo o fim da evolução, a chegada na Morada Infinita do Saber. Muito óbviamente podemos concluir que é impossível se saber tudo, já que a evolução acarreta novas dúvidas. Seriam então “as perguntas que movem o mundo”?

Como diria Lulu Santos: Nada do que foi será denovo do jeito que já foi um dia.
A propaganda serve, depois do incentivo ao questionamento e da retomada à eterna ignorância, para lembrarmos que provas pertencem à um contexto, e que verdade por verdade, qualquer coisa bem explicada talvez sirva…

Para quem acredita, ao menos um pouco, na televisão, recomendo a leitura do livro “A televisão levada a sério” do escritor Arlindo Machado, e para não dizer que não fiz apologia aos tempos de ouro:

Simplesmente fantástico ahoeuhaouheouaouehouhaoueh

Anúncios
  1. CLAUDIA CRISTINA
    novembro 24, 2011 às 17:25

    a Tv não aliena . A Tv é apenas um entre outros veículos e, bem poderoso, de comunicação e informação, entretenimento. As pessoas é que transformam as informações vindas de qualquer meio em conhecimento. todo conhecimento precisa de informações, mas a informação em si mesma, não é conhecimento. O conhecer é algo contínuo, passível de significados, experimentos. O conhecimento tbém só faz sentido quando leva á mudança,à melhorias, qdo leva à…- e para isso ele deve ser cavocado, questionado, discutido, visto por diversos pontos de vista, pois a forma de interpretá-lo e reagir a ele depende de muitos fatores como : social, econômico, cultural, metas, objetivos. Do mesmo modo como a natureza, a vida , o conhecimento tbém muda, se transforma , pois não é algo acabado em si mesmo. O que impulsiona a vida para mim são as perguntas. As respostas em si mesmas, são pseudo-respostas, nunca estão , de certo modo, acabadas e definidas totalmente.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: