#JogoJusto

Pra quem costuma acompanhar o tuíter ou qualquer veículo mais nerd de informações em relação a jogos, verá que existe todo um alarde para reduzir os impostos na importação de jogos de videogames para o Brasil.
Afinal, como muitos sabem, jogos aqui, no seu lançamento, ultrapassam os 250 reais enquanto jogos gringos no mesmo lançamento custam em média 40 a 50 dólares.

A diferença de preços é gritante, não? Pra caralho, ainda mais se você converter os dólares para reais e ver que pagamos cerca de 100 reais a mais por um jogo no lançamento.

Mas temos diversos problemas com essa medida que visa reduzir o imposto de 80% para 15%.

Primeiro é a diferença de renda entre Brasil e países gringos. O que já torna essa diferença de preço bastante evidente. 50 dólares é barato para NÓS quando comparado a um produto que temos com uma diferença de 100 reais. Enquanto para o mesmo povo gringo, 50 doletas AINDA É caro, mas para os padrões deles.

É como dizer que eles pagam ”mais caro” em uma miojo que custa 1,30 dolar enquanto pagamos 1 real, e dizer que eles pagam mais ”caro”. Só que, afinal, para os padrões DELES isso não é caro, seria caro se viesse esses 1,30 para cá, capiche o que quero dizer?
(Não sei se a miojo lá custa isso mesmo, foi só uma comparação para vocês entenderem)

Agora vamos ver mais problemas quanto a isso.
Pra começar, eu acho que essa iniciativa vai pelo lado errado: Não se deve abaixar os impostos SOMENTE, deve-se mudar a mentalidade de brasileiro quando ao incentivo de compras de produtos tecnológicos originais. Um produto não é caro somente por seu imposto, tem tudo a ver com a oferta e a procura do mercado.
Hoje em dia qualquer jogo de Xbox 360 ou Nintendo Wii pode ser baixado na internet, gravado em uma mídia virgem e rodar no console sem problemas. Ou, pra quem não tiver saco para isso, comprado em qualquer barraca de camelo por, estou chutando alto, 20 reais (e fontes me informam que tem lugares que vende até mais barato). Na minha época de psone eu comprava um jogo por 10 reais.

Então, abaixam-se os impostos, o jogo de 250 reais passa a custar 50/60 reais, ou até mesmo, 100 reais para os mais pessimistas.
Qual é a oferta? Jogo original por esse preço. Falsificado por quase metade do preço. O que as lojas fazem? Mandam tomar no cu a porra do imposto e aumentam o preço do jogo para conseguirem lucrar em cima dele. Ou pior, manterão o preço de 250 reais pra ter um lucro MAIOR em cada jogo vendido. Estou sendo realista, não pessimista.
Ou seja, a menos que um jogo original passe a custar MENOS que 20 reais, esse movimento todo de ”abaixe os impostos já!”, continuará comprando o pirata e dizendo que o preço é abusivo.
O problema não é o imposto, é o brasileiro com sua mentalidade de ”é pirata mas é mais barato!”

Agora, em vez de fazer alarde por algo que vai apenas ajudar o seu egoísmo hipócrita, porque vocês não começam a fazer essa mesma campanha para abaixar imposto de algo que realmente importa. Como acesso a cultura, moradia, alimentação, transporte, lazer, educação e etecetera?
Acredito SIM que reduzir imposto de jogos é importante, mas acredito também que isso deveria ser uma medida para DEPOIS de coisas mais importantes.

Como eu já disse, o problema são as pessoas e não os impostos.

Anúncios
  1. rodrigonunesouza
    agosto 8, 2010 às 19:06

    NM, muito legal você tocar nesse assunto. Eu acho que o imposto não só é absurdo como sobretudo burro.

    Se por exemplo, imagine que durante cinco anos, dessemos insenção tributária pro mercado de videogames, e jogos eletronicos em geral, incluindo,consoles, games, e assessórios diversos, pois sim, se o governo o fizesse, certamente o mercado cresceria no mínimo 10 VEZES MAIS DO QUE É HOJE.

    Um videogame, que você paga 2000 reais, poderia ser vendido assim a 700 reais, como o caso de um XBOX.

    Iam na prática vender muito mais. O Brasil possivelmente se tornaria um dos maiores mercados consumidores de games do mundo.

    A burrice é não entender, que cobrando menos imposto e vendendo 10 vezes mais, poderiamos ganhar mais dinheiro para o governo.

    Por exemplo, vendemos 10 x box, a 2 mil reais cada. Fica pro governo 1 mil de cada por exemplo, (Na verdade fica mais do que isso, é quase 150 por cento do valor do produto) 20 mil reais, movimentados sendo que 10 mil pro governo.

    Agora, o produto sendo vendido a 700 reais, e o imposto do governo é 100 reais, ao inves de vender 10, pense vendendo mil exemplares.

    700.000 reais movimentados, 70 mil pro governo.

    Pelas lógicas do mercado e da economia, a atitude do governo não é só conservadora, como burra.

    O correto é baixar os preços e vender mais e mais barato pra mais gente que quer jogar videogame mas não tem condições.

    O governo parece se beneficiar com a existencia da pirataria, já que parece ser o principal responsável por isso.

    Na europa e nos Eua, eles não tem esse problema da mesma forma.

    Dito. Bom texto NM, valeu.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: