Início > Velho Resmungão > Chegou a hora do Crepúsculo

Chegou a hora do Crepúsculo

Eu nunca sei como começar um texto.
Então vou começar com o que sei fazer melhor, xingar.

Puta merda heim, que merda é os livros/filmes de Crepúsculo, heim?
Historinha pra adolescente gorda que não conseguiu ficar com o Quarterback do colégio por ser feia, virou gótica amante de vampiros e achou o romance ideal que descreve todo o seu sonho platônico de romance com alguém. Sério, eu não vou dizer que acho a escritora uma bosta – mesmo já dizendo – porque isso é algo estupidamente relativo de quem lê o livro, afinal, Paulo Coelho ainda faz sucesso.

Mas vamos para história, além do que eu já falei acima de ser romance de guriazinha de 14 anos, ou mulheres mais velhas que ainda esperam por um príncipe encantado, aliás, toda mulher deve sonhar com um príncipe em um cavalo branco. O problema está na forma de romantismo exagerado que é colocado na série. Tanto que chega a me dar nojo de imaginar alguém que realmente queira algo assim. Afinal, todo mundo sabe que mulher é um ser complicado, consegue o príncipe do livro que tanto almeja, depois larga ele por ser romântico de mais e vai ficar com o bad-boy motoqueiro que bate nela 3 vezes por dia, e volta a sonha com o príncipe, vai entender.
Ok, temos vampiros também……..não, algo que dizem ser vampiros, e labradores que dizem ser lobisomens.
E são estupidamente irrelevantes para trama, ao meu ver. Já que o foco todo é num mocinho boa praça, que nem comer a protagonista quer, e uma mulhézinha sem graça que fica indecisa entre dois homens. Poderia muito bem retirar esses dois fatores e fazer a mesma história mudando pra…..sei lá, gangues, o elemento todo serio o mesmo. Vampiros talvez tenha sido somente uma jogada de marketing para conseguir vendas, ou para colocar um suspense a mais em toda a história, mas como eu disse, isso é praticamente segundo plano já que o foco principal é a melação.

Mas, como eu não sou criativo e o que sei fazer de melhor é criticar, selecionei um apanhado de idiotices que escuto em defesa do filme/livro para tornar esse texto decente – alguns deles retirados do Debate Mtv desde terça feira dia 13 de julho.
E olha que vou tentar o máximo possível não falar da viadagem que são os vampiros na série.

Faz sucesso porque é diferente
Não consigo estabelecer uma relação entre diferente e fazer sucesso. O que, o diferencial – que não é o foco – são vampiros românticos que brilham do sol, se for ISSO, até posso fingir que é algo bem argumentado.
Mas eu tenho que discordar, porque não tem nada de tão diferente nesse quesito, que não tinha em Harry Potter, por exemplo. Transformar o que era a encarnação do mal em algo puro e virginal – bruxos e vampiros – a diferença é que a história de Harry Potter ainda tinha um diferencial, não era somente uma historiazinha de romance (como todas outras tantas que saem todo ano) tinha toda uma trama envolvente (não pra mim, aliás, já disse que também não gosto de Harry Potter?) com misterios, filhas da putagem e tudo mais. Em Crepúsculo? Nada, boa parte dos livros são gastos no romance, em cenas de amor, e para quebrar o clichê , botavam uns vampiros jogando baseball ou uns vampiros evils que sem o menor motivo resolviam matar a mina principal – Sério, é tipo vilão dos Power Rangers que sempre ataca a mesma cidade sem o menor motivo. Então o diferencial só pode ser os vampiros wannabe ou a história ser uma merda. Sendo que, de escritos vampirescos estamos cheios – Anne Rice, Bram Stoker e o próprio André Vianco, só para citar alguns.

É sobre a mulher no comando, não o clichê machista
Hmm, ok. Uma mulher que se apaixona, tem que deixar tudo de lado para virar uma vampira para poder ficar com quem ela ama, não pode ser amiga do outro cara que quer comer ela também, precisa a todo o momento do vampiro para ficar viva contra os Vulture (os vampiros evils), só pode amar uma pessoa e tem que ser para sempre, ou seja, se virar vampira vai ter que passar a eternidade vendo a mesma piroca purpurinada, é virgem, vai se casar virgem, foi pedida em casamento pelo homem (aliás, eu nunca vi o contrário)
Ta, não é machista, é apenas o que todo homem espera de uma mulher. Aliás, o que reflete bem a religião da escritora, que é mórmon, conheceu o marido quando pequena e ta casada com ele até hoje. Pra ti ver né? Isso se chama conservadorismo pra mim.

Sem sexo, por isso faz sucesso, adolescente gosta de mistério.
Bom, adolescente gosta de sonhar, e sonhar implica em sexo. A diferença é que eles talvez sonhem isso no sonho acontecendo após o casamento. Porque todo jovem passa pela fase que quer namorar um fulano(a) para sempre e todo o sempre, forever and ever, till the end of times. Já dizia Freud, e a evolução me ajuda nisso, tudo se resume a procriação, procrastinagem, libertinagem, putaria e orgias.
O livro não tem sexo porque a escritora é religiosa. Ponto final.

É transgressor do mito, para o adolescente rebelde
Eu sinceramente não entendi esse argumento, quer dizer, de um lado, o livro se mostra totalmente conservador e veem me dizer que é para a rebeldia? Perae, ta certo que hoje em dia vivemos em uma sociedade onde a sexualidade é muito mais frequente que era antigamente, e essa é a nossa transgressão para com as gerações conservadoras do passado. Mas isso não quer dizer que seja válido em todo lugar do mundo, e , aliás, seria uma regressão a um velho estado. Não vejo isso como transgressão no sentido da trama romântica do filme, e adolescente rebelde, que eu saiba, sempre foi mais de ler autores comunistas do que historias para guriazinhas de 14 anos, a menos que a transgressão dele seja para a pedofilia em querer pegar as fanzetes. E sobre ser do mito, bom , leva-me ao próximo tópico

Vampiros não existem.
Esse eu achei genial, surgiu de todo aquele papo de ”Mas vampiros não são assim!”, para justificar os purpurinados-românticos e aboitolados da série. Certo, vampiros não existem, mas existe toda uma MITOLOGIA em cima dos chupadores de sangue que veem muito antes do filme Nosferatu – de 1920 – ou do Bram’s Stoker – Dracula.
É um mito, é uma cultura, é uma mitologia. Ou vocês gostariam de um remake da Bíblia onde G-Zuis era uma drag-queen?
Vou escrever minha próxima série de livros – ou de textos – e batizalas de: Amputação, Autofagia e Canibalismo. Vai ser sobre o Frankenstein moderno, tendo que viver num mundo capitalista que não aceita a aparência dele até ele entrar no High-School e conhecer uma menininha que gosta dele. Ou eu posso refazer as histórias do Saci, onde ele substituiu a perna pela piroca gigante.
É isso que queremos dizer quando falamos ”Vampiros wannabe”, toda lenda tem sua história própria – fantasmas, boi-da-cara-preta, mitologia nórdica e suas histórias absurdas, mitologia grega e suas orgias com centauros, bruxas, wiccas, deuses serpentes, Huitzlopotchilli, Quetzacolt, e todo o panteão de coisas que vocês dizem ser imaginárias. Uma nova abordagem do mito é bem vinda, claro, mas isso não quer dizer que agrade os fãs da mitologia antiga – que aliás, me encaixo muito bem na parte de fãs de vampiro, pois tenho uma tatuagem sobre os mesmos, e o Crepúsculo me fez querer amputar meu braço – e também não quer dizer que ”Porque não existe, pode ser qualquer coisa”.
Fala isso pra um crente quando você disser que Jesus era uma Drag-queen interspacial que faz sexo com Acho que ta cherando Ashtar Cheram.

Enfim, como em tudo no mundo, você é permitido ao mal gosto, mas por favor, admita o que certas coisas são na verdade. Crepúsculo é um livro para adolescentes virginais na espera do príncipe encantado, escrito por uma mulher conservadora dentro da própria religião, onde muitos aspectos disso são jogados para dentro do livro.
É simplesmente isso, um livro com trama adolescente, para adolescentes.

PS: É incrível, eu passo dias sem escrever nada pro blog, e nego passa dias sem falar comigo no msn. Abre o blog pra escrever, nego vem falar comigo.

Anúncios
  1. rodrigonunesouza
    julho 14, 2010 às 05:56

    Uma bosta mesmo NM; Essas merdas não merecem elogios menos vulgares; Concordo que se o caralho do livro é um cu, que palavras que o representem sejam edificadas em sua homenagem; É um cu porque é mau escrito, e porque eu leio Dostoiévski, Eça, Machado, Guimarães, Érico Veríssimo.

    Mas eu entendo, o porque essa bosta vende tanto, pra uma juventude de bosta, e só os advjetivos já explicam o raciocínio.

    O mercado não como o Gafanhoto cansa de sugerir na sua teoria Pink e Cérebro meu amigo NM; Eles investigam o consumidor, eLes vão no fundo da alma, saber, o que você quer comprar agora ?´

    Pense então conosco o que seria uma tendencia natural de mercado; Moda EMO, Colegial, HIGH SCHOOL MUSICAL DISNEY, Avril Lavigne,(Não´é presente, repare, é de onde veio isso) Green day, SENHOR DOS ANÉIS ( o que tem a ver ? ADD, RPG, vampiro a máscara), Xman, superpoderes, jovens voando, cabeludos, fisicos sarados;
    Juventude rebelde…
    agora pense numa escola com 10 mil alunos, cheio de gringuinhos. O time de futebol americano tem 30 vagas que seja. isso é, 30 são os fodões, mais os do basquete ,e talves do hoquei de gelo ou basebal.
    A maioria dos jovens é fracassado, os fodões são uma minoria. Os jovens são emos.

    Acho que é tudo isso somado, é a tendencia de mercado.

    Só uma observação oportuna ainda, sobre um dos temas que mais entendo, que é o da sacagem ou romantismo.
    Pois é, como hoje em dia praticamente todo jovem já assistiu putaria e não falo de papai mamãe, eu falo de orgias e dp ,face fuck, hardcore etc…

    então meio que existe um saudosismo do sexo sem maldade, ou do amor puro, sem sexo.
    porque parece que todos são objetos de carne no meio da multidão e o jovem quer se sentir que nem o crente quando escuta o pastor dizer, você é especial, jesus fez você com um propósito, você não foi feito filho de deus pra ser apenas mais um na multidão.

    e meio que diz, jovem… você é diferente, porque voce ama, ninguem ama. eles são uns doentes mentais, uns dominados pelos instintos, mas nos emos, amamos, emos amamos, vou escrever um poema com esse título ainda;

    É incrível que eu passo dias sem entrar no blog e no msn e quando entro eu falo com o NM e escrevo no blog.

    É o tal do Status.

    Statutus do troleador… NM, eu tava pensando que agente podia montar uma Academia de Trolls. Treinar um exército de alucinados.

    Aff.

    Cara, é foda, esse mercado de consumo ai norte americano é baseado em que eles não tem porra nenhuma na cabeça deles, aquelas porra de adolescente de lá.

    É foda; é no mundo inteiro. as juventudes tão condenadas ao resumo.

  2. Kevin
    julho 14, 2010 às 13:45

    meu cu que eu vou ler um texto grande pra cacete sendo que eu já sei tua opinião sobre o assunto! aifejioawjfeiojaiofejioafjeioajefiojfoijaiof

    concordo!

  3. NM
    julho 14, 2010 às 15:22

    Ok, existe realmente esse mito ao sexo puro, toda mulher virgem ainda quer que a primeira vez dela seja com um cara especial e tudo mais.
    Mas isso é coisa de adolescente virgem, mesmo eheahehehaaeh.
    Até os emos são envoltos por putaria, quem já foi na redenção aqui em poa (e creio se repetir em outros lugares) sabe.

    Ou talvez seja culpa do vinho vagabundo que eles bebem.

  4. rodrigonunesouza
    julho 14, 2010 às 19:31

    Mas não tenha dúvidas disso.

  5. Bruno Dorneles
    julho 15, 2010 às 23:48

    “… que aliás, me encaixo muito bem na parte de fãs de vampiro, pois tenho uma tatuagem sobre os mesmos, e o Crepúsculo me fez querer amputar meu braço…”

    pra ti é fácil, eu tenho que arrancar a cabeça huoahauhauohauhhauoahoauh

    ainda consigo me agarrar a “vampiro: a máscara” como a versão do mito mais fiel ao meu gosto… Crepúsculo fede… Eu sinto o cheiro daqui…

  6. X
    agosto 7, 2010 às 02:33

    muito bom todos teus comentários, porém poderia ter formatado o texto, ler essa coisa desalinhada da até dor de cabeça ;)

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: