Início > JIHAD > Mídia, BBB e Democracia.

Mídia, BBB e Democracia.

(Quem acha muito grande o texto, pode ler só a conclusão final, que dá no mesmo)
Um erro comum do latino é ser viciado em esquerdismos irracionais, mesmo os que não são de esquerda, são contaminados por um certo meme que a sociedade latina engendra em si. Não sei muito sobre esse mau;- um mau de terceiro mundo, de colonia de exploração escravista tropical. Um desses anacronismos culturais que herdamos são as frases feitas e o complexo de não ser como a maioria.

Das frases feitas, podemos lembrar a de que não existe democracia em nosso país e no mundo, e naturais aforismos que variam pela verve central estabelecida; – Não há democracia em um povo ignorante.
Concordo que a democracia de um povo com uma boa educação é muito mais sólida do que a de um governo de pessoas sem instrução formal alguma, não é isso que se discute, o que se discute é que não exista a democracia em função da incapacidade de escolha do eleitor. Se o eleitor, representado pela maioria absurda de uma estatistica que apenas imagino, não sabe o que quer politicamente, não é capaz de separar competências de decisão tecnicas, como medidas economicas ou mesmo militares.

Os publicitários e mercadólogos são quem fazem essa leitura de comportamento do eleitor. Como o eleitor não sabe opinar pelo idioma, acabam investigando o que o eleitor quer num presidente. Quer um presidente sério ou sorridente ? Pois é, os mais jovens não lembram que havia uma época em que o Lula mau sorria e criticava todas as medidas que vem tomando agora que está no poder. Sim, eu acho que é melhor o Lula de hoje do que o de antes, e eu não precisei falar isso pra ninguem, os tais pesquisadores advinharam que essa não era só minha vontade, mas de muitos outros eleitores.

Quem lê esse primeiro parágrafo deve pensar, mas brasileiro escolhe presidente pelo sorriso ? Em forma sim, mas em conteúdo não. O sorriso significa do ponto de vista semiótico uma forma que expressa conteúdos liberais comparados a um sorriso autoritário. Alguém aqui lembra de Adolf Hitler fazendo piadinhas sobre a crise na alemanha dizendo que ela não é um tsunami mas só uma marolinha, mas lembro com muito gosto de Tarso Jereissáti respondendo que é loiro dos olhos azuis e não é culpado da crise economica brasileira respondendo a mais um aforismo de Lula.

Lula é o presidente que o brasileiro quer e aprova, e ainda lhes digo mais um segredo;O Brasileiro quer um terceiro mandato para ele, e porque não, um quarto ou um quinto ?

Lula acaba assumindo um personagem de função social de extrema importância e sabemos que não foi por causa do seu plano de governo, ou por seu histórico na política.
Primeiro, o brasileiro vota sim em um homem, um personagem, uma figura. Mas quem é eleito é uma oligarquia, um grupo de poder e não simplesmente como leem as opiniões lugares comuns; Uma figura dona do poder.

No fundo, o presidente acaba como um “Judas Malhado” da politica nacional. Chafurdado em uma pocilga hierárquica, nota-se que o presidente sorri demais pra gente que não se mostra os dentes. É um diplomata dentro de um só país. Sorri pra caciques indigenas, pra juizes corruptos, pras cameras e pros jornalistas, afinal a constituição brasileira garante direito de igualdade de direitos do sorriso de Lula pra qualquer cidadão.

Se o presidente tem a maioria política no congresso e na câmara, se tem apoio da maioria do seu partido e uma forte base aliada, se tem estrutura de apoio no mercado e na industria, fica mais fácil de se sustentar; não seria isso então uma forma democrática, de cada qual defender seu interesse? Afinal não é isso democrácia, e o que o povo ecluído de educação tem a ver com isso ?
Tudo, o povo é quem é maioria na eleição, e esses oligarquicos financiadores de campanha, e donos de empregos, lucros e poder nesse país, queiram apoiar alguem que não é do modo que o povo quer.

Veja a situação do capitalista nacional.1 Ele é dono de uma empresa e gera milhares de empregos diretos e indiretos. 2 Ele investe em estudos de pesquisa para desenvolver o produto, em publicidade, em marketing social. 3 Ele quer ter os seus direitos politicos representados.pelo partido que apoiar. 4 ele quer ser BEM VISTO PELA OPINIÃO PÚBLICA. 5 Ele quer A satisfação dos clientes, da sociedade e do estado.

Resumindo, o estado não é pra ser um inimigo do capitalista nacional, mas sim um aliado, alguem que dê crédito e apoio, que incentive a produção, que construa infraestrutura básica, que dê boa educação pra seus funcionários, que tenha um bom projeto de saúde pública pra todas as classes, enfim, pra cumprir o que ficou registrado na constituição; LITERALMENTE.

Tudo bem, então, não é de interesse de modo algum, dos capitalistas, que pagam campanhas milionárias, e que muito se desvia na contabilidade desses fundos de campanha, o tão famoso caixa dois. Caixa dois, que foi usado pelo Collor e pelo Lula, Sarney, Malluf e toda a turminha da politica nacional. Ao certo, o caixa dois é mais uma de tantas falcatruas brasileiras que são permitidas socialmente, e não falo exclussivamente dos politicos, essas irregularidades éticas que costumamos apelidade de JEITINHO BRASILEIRO, são comunsi em todas áreas da nação, como não estar refletidas na nossa política, ainda mais se ela é uma democracia.

Nossos políticos são o espelho de nosso povo, e nossa mídia é a vontade do nosso povo. Big Brother Brasil, é uma espécie de vontade de ser americano. A malhação possivelmente uma fantasia de uma classe média que não existe. Racionais Mc´s narram a vida do jovem, como o filme QUERÓ, Estamira, ou o Grande Sertão Veredas.

Quem quer entender esse país, tem de se meter nesses breus escuros, nesses lugares de bandido, nesses fins da loucura. O Brasil é e sempre será um caso aparte.
O brasileiro não tem a noção da potencia economica que é o brasil e que ainda será.
A marolinha do Lula é verdadeira, e o crucificado foi o Collor. Vejam, que tudo em politica é o que se herda, estamos viciados no nosso JEITINHO BRASILEIRO há uns 500 anos, e precisamos corrigir um pouco desses nossos anacronismos.

A nossa democracia existe tanto que o país é todo avacalhado. Se não tivessemos cultura forte, esses ritmos regionais que as culturas acham as das outras ridiculas, não fariam sucesso e dariam milhões. É isso, querendo ou não o Brasil tem um povo muito especial, isso quer dizer, UM MERCADO INTERNO SÓLIDO.

Estamos reduzindo a classe pobre e ampliando a classe média estatisticamente em uma ótima escala. É muito fácil falar mau do país e do governo sem conhecer o assunto. Eu acho que sempre que culpamos o governo estamos sendo muito inocentes.

O que precisa se assumir, é que existe uma GUERRA CIVIL NESSE PAÍS. Uma guerra entre os criminosos e o poder público, uma guerra entre os honestos e a banda podre, em toda sociedade.

O complexo de inferiorior no termo classista, faz com que os pais brasileiros desejem que o filho faça ou direito ou medicina. Ai temos um país com milhares de médicos e milhares de advogados. E as outras profissões ? Nos falta reconhecimento e credibilidade. É um complexo eterno, encaram tais diplomas como título de ostentação, quando na verdade não a realização profissional, mas a economica, algo demasiado maquiavélico.

A corrupção está em todo lugar, não só em nossa pátria e em nossos patriotas, e a estamos superando aos poucos.

Muito se fala da corrupção dos políticos e ela existe, mas pouco se fala da CORRUPÇÃO DE JORNALISTAS. Da falta de conhecimento da mídia à tratar de assuntos delicados. Da total FALTA DE IMPARCIALIDADE que muitos veículos da impreensa demonstram, sendo que se fingem imparciais.

Nada contra assumir publicamente, contanto que em primeira pessoa, sua parcialidade por qualquer assunto. Enfim, por mais que os capitalistas queiram controlar o comportamento do povo, com midia e bla bla bla, eles NÃO SÃO CAPAZES DE FAZER, e quem acredita que são eu nem discuto, pq são fatos sociológicos.

A Teoria Empírica de Campo baseia suas pesquisas na sociologia, concluindo que a mídia cumpre papel limitado no jogo de influência das relações comunitárias. Em outras palavras, a mídia é apenas mais um instrumento de persuasão na vida social, uma vez que é apenas parte desta.

Culpar alguém é possívelmente a atitude mais comum e mais ineficiente que um cidadão pode querer fazer sobre a realidade brasileira. E eis que entra o Big Brother no assunto.

O Big Brother Brasil é o espelho do nosso povo, sem a menor sombra de dúvidas e é um experimento científico e behaviorista da mídia, para identificar o comportamento do brasileiro, seus desejos e necessidades.

Veja bem, você pode dizer que Big Brother é fútil, e é o que todo mundo diz, mas todo mundo sabe o que se passa ou se passou. Ninguem ignora um romance ou uma briga que tenha acontecido na casa, o Brasil assiste, e é possível identificar por exemplo, pessoas que desenvolvem teorias científicas sobre o assunto.
“Em 2002 o professor de ética jornalística da Faculdade Cásper Líbero, Eugênio Bucci, publicou contundente artigo em que equipara este reality shows ao crime de seqüestro, neste caso às avessas, uma versão circense do delito; para o educador, o programa é de mau gosto em todo o mundo, mas no Brasil chega a ser torpe. Compara os participantes a “bobos num confinamento prolongado”, visando um sucesso à custa da perda da privacidade e não por um talento, pela qualidade do raciocínio ou por uma obra. Classifica-o como o mais deseducativo programa da televisão, porque passa valores como o de que a fama justifica qualquer humilhação, e a conivência dos adultos face às crianças dá a estas a impressão de que o “circo” da exposição é um meio de “ser alguém na vida”. Para o professor de ética “Todos [os participantes] demonstram um pantagruélico apetite pela fama. Desejam mais evidência. Há outras versões a caminho, você pode apostar, sempre com a mesma lógica: pela fama, tudo é sacrificável.”[7]” (WIKIPEDIA) —O povo é isso, e eles querem isso, é algo extremamente democrático, é meu principal argumento para a legalização das drogas e do aborto, O DIREITO DE ESCOLHA.

Quando alguém quer te proibir de escolher um comportamento, por pior que esse comportamento seja pra você, possivelmente é que é UM DITADOR DE COMPORTAMENTO.

Veja bem, é mais ou menos isso o que circula pela sociedade. Posição completamente ingenua pela necessidade que a midia tem, e isso é chamar de bobos os brasileiros, na verdade o bobo é o excluído, o que não é capaz de CONVIVER COM AS DIFERENÇAS EM UM PAÍS TÃO DIFERENTE.

O Big Brother não prepresenta o Povo brasileiro, mas sim o PROTÓTIPO DE PERSONAGEM QUE SIMBOLIZA O COMPORTAMENTO DE CONSUMO do brasileiro.

Por exemplo, se um dia pela manhã, tem uma determinada prova em que cada participante escolhe uma sandália de uma cor, tenha certeza que isso não é em vão. Estatisticamente o que tiver maior número de fãs escolherá a cor que mais venderá, e os investidores se animam. O Big Brother é um laboratório BEHAVIORISTA da mídia.

Podemos saber detalhes sobre o que pensa o brasileiro. Ter uma relação aberta com duas mulheres é algo que é bom para a familia brasileira, ou no fundo o brasileiro ta pouco se linchando pra isso ? Sim, o senhor Cowboy que brigou com o famosão DIEGO ALEMÃO, ao apelar pra um discurso meio a lá pedro de lara, apostou alto em um moralismo que o povo brasileiro na prática, isso é no voto anônimo que é muito sincero, apoia é a putaria.

Veja bem, a população brasileira é quem está sendo vigiada no reallity show, e não os participantes. Os participantes representam ideais dos anseios do público, e o público NÃO É SÓ O ESPECTADOR. O público basicamente é todo e qualquer cidadão que olhando uma FOTO DO DIEGO ALEMÃO, ou do PEDRO BIAL, ou vendo o símbolo do BBB, saiba o que é aquilo.

A maioria das pessoas costuma dizer que o programa é fútil, e ele é, mas as maiorias das pessoas se esquecem que dificilmente convenceram qualquer pessoa de que não são futéis. Acho dificil alguem não ser fútil num mundo de futilidades, no fundo somos tão fúteis quanto qualquer individuo egoísta. Parece que porque possuímos algum vocabulário ou porque tenhamos lido alguns bons livros e tido acesso a obras da humanidade somos que como que mais esclarecidos do que peões analfabetos e homens do campo sem instrução, e não é verdade. Possivelmente somos muito mais futéis do que os homens da seriedade. A futilidade é um sonho que ainda perseguem e que insistimos em desperdiçar ou negar.

A futilidade é um DOM que a democracia dá de brinde ao cidadão comum. Porque pensemos um pouco, temos milhares de jogadores de futebol, mas só um será o PELÉ. Parece que o capitalismo não dá vez pros derrotados e isso é uma enorme mentira. Se você quiser ser um Pelé e lutar pelo seu sonho em qualquer área que quiser insistir, isso lhe é um direito dado, e se você por acaso só quiser viver bebendo cerveja e assistindo futebol, ou qualquer outra espécie de COMPORTAMENTOS FÚTEIS QUE NOS DIVERTEM.
Só existe um motivo pra dizer que algo é FÚTIL, querer se impor como IMPORTANTE.

A democracia é tão correta, que mesmo sem ser esclarecido, as coisas vão ocorrendo do modo que o povo, a massa quer. Por mais que os capitalistas nacionais tenham seus candidatos, eles devem convencer o povo disso, e o povo tem de aceitar alguem com o comportamento que o povo espera. O povo quer um presidente Lula, e acredite, o povo apoiaria massissamente um NOVO MANDATO.

O povo escolhe presidente como quem escolhe candidato de Big Brother, e a maioria dos brasileiros não gosta nem de Big Brother, nem de política. Por que no fundo são coisas fúteis.

As pesquisas de nosso comportamento e consumo, como brasileiros, demonstra o como a nossa democracia lê tão bem a vontade de nosso povo. Todos tem uma opinião do contra, e parece que todos concordam, mas no fundo esse país é uma das maiores contradições.

O mundo tem muito a aprender com o Brasil, já o Brasil, tem de acordar pra GUERRA CÍVIL CONTRA O COMANDO ORGANIZADO.

QUE O LULA NÃO LEIA ESSE ARTIGO OU NINGUÉM DA BASE ALIADA, PORQUE SENÃO ELES ROUBAM A IDÉIA PRA UM GOLPE DE ESTADO APOIADO PELAS MASSAS.

Sobraria apenas uma guerra civil entre o crime e o estado.

Ai vem o sujeito debochar da democracia. Quem não sabe o que é repressão fica falando merda até o dia em que encherem-no de porrada por falar merda e entender que direito primoroso é esse de se expressar. Conhecer a história e as pessoas que viveram e suas experiencias, nos ajudaria a valorizar a nossa democracia brasileira; QUE É UM EXEMPLO PRA TODAS DO MUNDO.

Nosso sistema eleitoral é O MELHOR.

Nosso sistema de informática federal é exportado pra USA e ESCANDINÁVIA.

Inventamos o combustível alternativo pro petróleo.

Somos o Pais com Mais Copas do Mundo Vencidas.

Somos referencia internacional em Moda Praia.

O país de gente mais bonita do mundo.
Celebridades só pela aparência tropical. (

Somos o que somos e nos envergonhamos disso, e temos complexo de inferioridade. Como é possível isso? O mundo nos reconhece, mas não somos capazes de nos reconhecermos GIGANTES IMPÁVIDOS COLOSSOS.
Nossa gente é burra sim; Graças à Deus, não somos inteligentes como o povo Alemão. Graças a DEUS não temos uma moral rígida como a japonesa, Não temos o socialismo que sonhamos importado da União soviética, não temos nosso che guevara tropical, nosso mártir é Tiradentes, um sujeito que a história de Minas Gerais comeu quieto.

Falta ao brasileiro PATRIOTISMO, CIVILIDADE, CIDADANIA.

Mas o brasileiro quer isso, mesmo sem saber o que seja isso, e na sua forma de querer, ele esbolça comportamentos que acabam por expressar esse desejo, comportamentos que são pesquisados e que são estudados pelos executivos desse país, pelas estatisticas, pelos publicitários, políticos, advogados, médicos, e pelos vagabundos da pátria.

A pátria que dá o direito ao trabalhador, é tão legítima quanto a pátria que dá o direito ao vagabundo, de vagar sua bunda conforme seu desejo, sendo que não perturbe a ordem social.

No fundo, os brasileiros querem a mesma coisa, essa coisa que por mais que minha prolixidade escreva infinitos parágrafos não conseguiremos dar um nome senão, a vontade inconsciente do brasileiro.

E o Brasil quer mais, sempre mais. Quer ser mais imbecil, mas quer ser imbecil de uma forma tão original que se torne genial, como é genial a imbecilidade ao extremo. É genial.

Se o povo brasileiro fosse burro, ele ao invés de estar bebendo cerveja e conquistando suas belas moças, estaria lendo o meu artigo. Mas o povo não é burro pra ler meu artigo, que é completamente fútil.

SÍNTESE GERAL;
O Big Brother não é fútil, ele é útil. A eleição não é inutil, é um cálculo. A mídia não influencia o comportamento da Massa, em diferente medida do que a Massa influência o comportamento da Mídia. Nosso governo é um reflexo do que somos. Não existem culpados, existem projetos que solucionam os problemas, e existe gente desatenta à alguns assuntos.
Que vença o mais fútil !

Anúncios
  1. rodrigonunesouza
    janeiro 13, 2010 às 05:56

    Jogo dos 32 ERROS. Vale ortografia, sintaxe e demais incoerencias de conteúdo, como falácias e contradições.
    BAZINGAAAAAAAAAAAAAAA

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: