Início > Humor, Que porra é essa?, Velho Resmungão > A arte de reutilizar textos

A arte de reutilizar textos

Texto originalmente publicado em outros sitezinho por ai em….2007, acho. Então não liguem se o meu jeito de escrever parece muito diferente agora ou o caralho que for. E sim, era uma coluna sobre animes que eu fazia.
Enfim, fodam-se

Como todo mundo deve saber, ou pelo menos a parte do mundo que se interessa por animes e essas coisas, sabe que a atual moda brasileira (e me arrisco a dizer, MUNDIAL) é o animezinho chulé chamado Naruto.

Não sei direito quando essa moda começou, deve ter sido no mesmo ano em que os emos começaram a aparecer. Afinal, uma coisa ruim sempre trás outras piores e assim por diante.
Claro, se você já teve 10 anos, deve se lembrar que sempre existiu um ”anime febre” do momento, com direito a álbuns de figurinha, passar na tv aberta, e brincar com seu amigos fingindo ser os personagens do tal desenho. As vezes isso até gerava sangue porque ninguém queria ser o Shun.

Por meados de 1995 lembro que a moda era Cavaleiros do Zodíaco. Orra, quem lembra da extinta Tv Manchete? Foi a primeira a trazer animes modas para a tv. Embora só CDZ teve tanta repercusão, já outros como Yu Yu Hakusho ou Shurato, mal tiveram uns bonequinho do Paraguai para vender.
E quem não lembra de Pokémon? Acho que estourou em 2000 mais ou menos, ou um ano antes. Aquilo sim virou FEBRE NACIONAL. Onde quer que você fosse tinha alguma coisa sobre pokémon para vender, desde álbum de figurinhas a chaveiros. Tudo para roubar dinheiro da sua mãe se não você ficaria esperneando na frente da loja de brinquedos.

Eis que mais uma moda passa e chega outra: Naruto.
Pode perceber, já tá tudo lá. Passando na tv aberta (Com CORTES, onde já se viu um anime INFANTIL ter CORTES?), um monte de gente idiota fazendo cosplay de Naruto e tudo mais que vocês possam imaginar.
Ao meu ver, o criador de Naruto QUERIA algo que fizesse sucesso. Provavelmente ele já estava se entregando ao álcool e ao craque, e em uma última tentativa de sair do fundo do poço juntou TUDO que já tinha feito sucesso em uma história ”super inovadora” e para o público infantil*.

Pera pera, SUPER INOVADORA? Consigo imaginar a cara do criador quando ele pensou ”Uou! NINJAS! Com SUPER-PODERES! Que fazem missões e se orgulham de seus amigos em uma história com AMIZADE e ESPERANÇA!”.
Onde eu já vi isso antes?
Ah claro, para mim isso é uma mistura de Dragon Ball com Pokémon.
Sério mesmo, segue o raciocínio:
Pegue as centenas de pokémons e troque por Ninjas.
Tire o Ki e mude o nome para Chakra e o Kamehameha por Jutsu.

Feito Naruto, agora só adicionar as idéias de Shonen Padrão e tá feito a bagaça!

Dúvida que seja assim? Quer mais alguns exemplos? Certo.
Personagem principal engraçadão, come pra caralho, e por algum motivo interior bate pra caralho (heh). Personagem que começa amiguinho de todas, mas depois vira um filha da puta e se bandeia para o lado do inimigo. Uma organização que quer conquistar o mundo e sempre aparece com o mais forte do MAIS FORTE que veio antes.
Poh, é sempre assim desde Dragon Ball.

Tá, deixando minha opinião suja um pouco de lado, vamos tentar analisar o porque da atual febre.
Justamente por se clichezona. Só consigo pensar nesse motivo. A maioria das pessoas está acomodada demais para querer algo inovador com uma história motherfucker que vai ter que fazer você prestar muita atenção no anime para não perder um detalhe. É assim com Dragon Ball, não tem nenhum mistério a única coisa que importa são as lutas.
Não importa se você perdeu os últimos 10 episódios, sabe que tudo no final acaba bem e é decidido na base da porrada. Já que as lutas são a única coisa que importa para quem vê esse tipo de anime.
Muitos otakus (otáco!) não procuram animes por ter uma história inovadora ou um terror fodástico, ou até mesmo histórias nonsense como Lain. Procuram algo que lhes prendam a atenção sem ter que acompanhar muitos diálogos. Logo acabam caindo nos ”animes lutinha”.
E é nesse ponto que as pessoas que fazem anime sabem ganhar dinheiro: Fazem algo totalmente padrão para um público idiota alvo que vai se preocupar apenas com as lutas. A história, os personagens, a animação, nada disso interessa desde que possua lutas em excesso e sem sentido, seguindo o padrão ”apanha, apanha, lembra da técnica secreta do senhor myagi e usa o golpe secreto que ninguém mais sabe usar”.
Ainda colocando doses infantis de ”não perder a esperança e ter coragem e confiança nos amigos” para prender um pouco a atenção do público. Simulando um drama não existente.
E para prender cada vez mais a atenção das pessoas fazem os animes tornarem-se ”infinitos” passando da marca dos duzentos episódios. Por que? Não tem história complicada para se desenvolver, basta adicionar lutas a cada 2 episódios.
Imagine um Serial Experiments Lain com 200 episódios? Na metade do caminho você já estaria perdido na história. Ou um Death Note assim? Ou qualquer outro que tenha mais história que ação?
O público infantil quer ação não quer diálogos. Querem ver o herói se dar bem no final, ver o bem vencer e ser exatamente igual a Cavaleiros do Zodíaco ou Dragon Ball, apenas adicionando elementos modificados na história.
São esses os motivos que me fazem acreditar que um anime vira moda desse jeito. Justamente porque não tem nada mais que isso. É uma formula simples de sucesso.

E vou dizer (querendo ofender mesmo) que a maioria das pessoas que procuram esse tipo de anime, são justamente aquelas que fazem o termo ”otaku” ser motivo de chacota.
Gosta de porrada e violência? Tem animes assim muito melhores que Naruto.
Claro, existem muitos outros animes que seguem esse padrão. Mas nenhum deles é infinito e possuem uma história boa. Ou seja, ainda existem pessoas que criam histórias boas. Mas porra, Naruto é uma MERDA mesmo.

Anúncios
  1. A
    outubro 17, 2009 às 12:20

    Concordo totalmente!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: