Início > Velho Resmungão > Sobre independências e revoluções

Sobre independências e revoluções

   Em comemoração ao dia 7 de Setembro, glorioso dia da independência de nosso saudoso e fudido país. E em comemoração à semana farroupilha, que comemora na verdade a madrugada do dia 20 de setembro de 1835, começo da revolução Farroupilha, guerra civil mais longa e motharfucka do Brasil, estou começando um texto. Ah! na verdade também se relembra o dia 11 de setembro de 1836, dia em que foi declarada a República Rio-Grandense, escolhida a vila de Piratini como a primeira capital.

   Não consigo entender direito o por que de se comemora a independência do Brasil, se na suposta ocasião apenas trocamos de donos. Deixamos de ser colônia de Portugal para dever dinheiro para a Inglaterra, mas vamos esquecer as mágoas do passado. Até por que se formos lembrar que a dívida da independência ainda compõe nossa dívida externa vamos acabar metendo uma faca no pescoço. Mas por que se comemora o 7 de Setembro? por que me obrigaram, durante onze anos de escola, ir para uma passeata nas ruas da cidade comemorando uma coisa que eu nem sabia não fazer sentido na época? Nosso sentido de patriotismo hoje em dia é tão baixo e precário que valia nota ir na passeata. E como fazer para ser diferente? Quando crianças não sabemos o que estamos fazendo, apenas que precisamos ir para passar de ano, e quando já adultos, se temos dois neurônios na cabeça, percebemos viver num país de merda, com uma política de pizza, sem motivos para compôr odes de amor à nossa terra. Fazer o que? Nada se pode fazer .. e foi dizendo “nada se pode fazer” que ainda tive que escutar uma ignorante dizendo “ah! mas o povo já mostrou que tem poder, tanto que conseguiram que um processo de Impeachment fosse aberto contra a Yeda” (atual governadora do Rio Grande do Sul), e então ela me julgou um louco quando eu ri da cara dela, por que ao certo ela pensa que duzentas pessoas fazendo panelasso na frente do palácio do Piratini abriram o processo contra a mulher. Tem gente que é desinformada, e tem gente que é puramente ignorante.

Então nossa independência nos trouxe liberdade? Bom, então me mostrem onde esta a liberdade que tanto nos prendia enquanto colônia. Eu preferiria dar toda minha soja para Portugal e ter acesso facilitado à Europa do que escolher para quem vender a soja por um preço baixo e ter uma dívida externa enorme para pagar com o dinheiro que ganhei vendendo soja. Resumindo, não seria mais inteligente depender politicamente de um país estrangeiro, ao invés de depender financeiramente de outro? Ah! mas eu sei que vocês vão me dizer: ai, mas o caso era que o Brasil era explorado por Portugal, eles só roubavam e roubavam e nos deixavam na pior. Bom … se vocês acham que a mesma situação continuaria imperando até os dias de hoje, prefiro pensar que vocês nem falaram tal absurdo, e se vocês acham que bastou sermos independentes para ninguém mais nos explorar … hahaha! vão tomar no cu de vocês.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: