Início > Humor, Que porra é essa? > Teoria do amor urinário.

Teoria do amor urinário.

Amar (pelo menos á moda da maioria) e urinar são atividades deveras parecidas, e possuem certos fatores que se opõem e por tais motivos me deram a inspiração durante dias de estruturar uma teoria á cerca de tal paradoxo, que vai um tanto contra a tão disseminada e despreocupada forma de o homem tratar o seu atrativo sexual ( sim, dar uns pegas, comer,dar uma rapidinha e outros termos similares com gêneros e graus bem distintos…) na qual eu não pratico e jamais praticarei (espero!).

O ato de urinar consiste basicamente em expelir para fora do nosso corpo aquele material desnecessário e nocivo ao organismo através de um duto excretor, saindo na forma de urina. Por motivo desconhecido (para mim ao menos) tal ato corpóreo é inerente á nossa vontade, sendo assim não podemos definir quando e como expeliremos o tão inconveniente e impuro líquido que após totalmente eliminado de nossa bela e tão bem definida bexiga dá-nos uma sensação de alívio sóbria.

“Ok,mas professor Tibúrcio, o que pombas isso tem a ver com o amor?” é a pergunta que a maioria dos pimpolhos que assistiam aquele programa da TV Cultura chamado “Rá-tim-bum” (meus tempos de guri foram lindos!) e amavam o quadro do professor Tibúrcio , que nada mais era do que interpretado pelo atual âncora do CQC Marcelo Tas (spoiler tão brabo quanto a morte do Marley ou a vitória da Naná no BBB 9…putz, falei sem querer!) fariam para a minha pessoa e já vou explicar o que isso quer dizer logo após vocês tomarem uma aguinha devido a desgastante oração que redigi nesse parágrafo e depois uma breve ida ao banheiro para “estudar” a mijada de vocês.

Beberam água direito? Esvaziaram bem vossas bexigas? Então vamos á explicação: o amor no qual me refiro não é o amor puro, aquele que todos deveriam praticar, mas não sabem nem por onde começar, e sim o amor mais simples, aquele de festa, de bate-bola jogo rápido, o que traz aquela chama que tem que ser apagada de imediato e sem maiores explicações, o “esculacho” da paixão falsa, passageira e efêmera que machuca tanto o coração daqueles que amam de verdade e são excluídos da sociedade nesse quesito romântico por vários fatores (nerds, feios, pobres e suas variantes…).

Esse tipo de amor assim como o xixi nosso de cada dia vem de forma inerente a nossa disponibilidade, ele vai se acumulando na nossa bexiga sentimental, que consiste no elo entre pensamento mental e sentimento cardíaco e é também produto do que o amor verdadeiro não precisa e que por isso torna-se nocivo para uma boa vida amorosa, pois substâncias tóxicas em altas doses e concentradas tanto tempo podem comprometer um amar mais saudável e um viver mais racional e decente. Mas contrapondo-se ao duto excretor que elimina involuntariamente, o “eliminar” (no caso pegar a primeira coisa que passar pela frente) é facultativo e também adaptável ao sujeito, que pode compensar essa eliminação de forma mais higiênica, pois o “vaso” pode indesejavelmente vir o coração do outro indivíduo, e,mesmo que lave as mãos após o ato,a sujeira da inconseqüência e calhordice continuará impregnada em você!

Então, se queres eliminar o “xixi” da paixão supérflua e passageira de uma maneira melhor do que a habitual procure transformar ela em educação e respeito pelos próximos, procurando usar só da paixão real para abordagem ou caso contrário podes pegar uma bela infecção na bexiga sentimental e isso não tem cura tão rápida, pois depende da vontade o tratamento e este é muito caro para obter dependendo de quem se feriu…

Anúncios
Categorias:Humor, Que porra é essa? Tags:
  1. Leep
    março 12, 2009 às 00:01

    Achei muito interessante, uma comparação incomum e muito inteligente sobre duas coisas da vida.
    Mas como diria um cara (não vou citar nomes) “Melor que transar só cagar e mijar véio” HUASHUASHAUSHASUAHSAUSHAS
    reflictam!

  2. março 12, 2009 às 14:33

    nossa, eu quase não acreditei que era um texto teu mesmo O_O

  3. Lucas Danilevicz
    março 12, 2009 às 22:17

    tipo, gostei do texto, mas ainda nao compreendi como eh que tu teve esta ideia o.o AEHIEAHEHA

  4. Ubirajara Huffel
    março 14, 2009 às 20:42

    Coisas de homem

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: