Início > Crônicas da vida, Humor > A epopéia do Videogame [2]

A epopéia do Videogame [2]

Continuação do Epopéia do Videogame [1]

Como eu ia dizendo, enquanto o Véio ia fazer a parte burocratica, fiquei passeando pela loja junto com o Knorr, vendo umas tevês e outras coisas superfluas. Também admito que estava namorando o ”Assassins Creed” para 360 que se encontrava em uma vitrine.

Mas como nem tudo é perfeito, e naquele dia em especial Murphy resolveu olhar carinhosamente para a minha pessoa, aconteceu o seguinte:

Véio – Quero comprar o 360.
Atendente – Sim, pois não. Já fomos buscar o seu produto. Forma de pagamento?
Véio – Cartão
Atendente – Tem o cartão da loja, Sr?
Véio – Não
Atendente – Então não pode ser efetuada a compra que só pode ser feita com o cartão da loja.
Véio – Ah é? É de graça fazer o cartão?
Atendente – É feito na hora e é de graça
Véio – Então faz o cartão ai.
Atendente – Infelizmente essa é a única das Lojas Americanas de Porto Alegre que NÃO faz o cartão.

Voltando do meu passeio pela loja para encontrar meu pai frustrado, e imaginar que ele resolveu de última hora cancelar a compra ou faltou o videogame, ele me informou na situação. Um pouco transtornados, eu e meu fiel Navegador Knorr (ou vocês acham que eu levei ele na compra junto para ficar com inveja? Pff), traçavamos um plano de ida para a loja mais próxima.

NM – Knorr, qual é o shopping mais perto? João Pessoa ou do Lindóia?
Knorr – Eu ACHO que é do Lindóia.
NM – Ah é? Tenho quase certeza que é o João Pessoa.
Knorr – Nada a ver, minha vó que morou aqui perto (E se você conhece o Knorr, a avó dele já morou em certa de 80% dos bairros de Porto Alegre) sempre me levava ao Lindóia para insiraalgumacoisaporqueeunãopresteiatençãonoqueelefalou.

Foi ai que eu tive a brilhante idéia: PORQUE NÃO PERGUNTAR AO TAXISTA?, e grafo isso de todas as maneiras possíveis para me lembrar de NUNCA mais fazer isso. Mas ok, saimos do Shopping para pegar um taxi e eu pergunto.

NM – Pai, perguntou se tem a promoção em outras lojas?
Véio – Tem sim, já perguntei.

Confiante e sabendo o quanto meu pai é chato e realmente deveria ter perguntado isso, nos enfiamos no primeiro taxi que apareceu, e eu prontamente perguntei:

– Qual é mais próximo, Lindóia ou João Pessoa?
– Ih, acho que é a mesma distância.

Abrindo uma aspas, taxistas são a segunda pior raça de trabalhadores do mundo, só perdendo para os Dentistas. E abaixo dos taxista, estão todo e qualquer outro trabalho que eu resolva odiar no momento, o que torna o ranking bem completo.
Logo, por ser a mesma distância, resolvi dar um voto de confiança para meu navegador, e tocar para o Lindóia.

Grande erro. O taxista se perdeu, pegamos engarrafamento, tava um calor perto do insuportável e ainda tive que ouvir meu pai chiando que o Praia de Belas era mais perto (sendo que era o mais longe, e disso aposto minha alma que era.). Após algumas indignações, curvas erradas, motoboys tentando o suicídio e muita paciência, chegamos enfim ao Lindóia.

Confesso que nunca tinha ido naquele shopping, e confesso que ele é bem menor do que eu imaginava. Colocamo-nos a procurar a loja mais perto para enfim efetuar a maldita compra. Enquanto meu pai se dirigia para fazer o cartão, comecei a procurar o Xbox 360 mais próximo….
Que não existia.
Sério mesmo, depois de todo o transtorno que foi a viagem, não encontramos o console para compra nessa loja, mas como não foi uma viagem totalmente inútil, meu pai fez a porra do cartão, e eu lhe informava que teriamos que voltar ao Moinhos para enfim, adquirir o console.
Claro, falando parece todo muito rápido, mas só no Lindóia foram muitos minutos entediantes, enquanto o véio passava por todo o processo burocrático.

Mas nada de desanimar! Eu ainda haveria de triunfar!
Depois de um tempo, voltando a rua, voltando a um taxi (que ao menos não se perdeu nem pegou engarrafamento, tornando a viagem até que agradável).

Entramos na loja do Moinhos, o maluco ao nos ver já foi buscar o Xbox (a contra gosto da chefe dele que não queria trabalhar por ”estar com dor de cabeça”, tive vontade de enfiar uma voadora na mulhé pra ela saber a dor de cabeça que foi para conseguir comprar o console). Enquanto meu pai pagava, perguntei para o rapaz que trazia a caixa com o videogame:

– Vem quantos jogos?
– Três! (com o entusiasmo que a exclamação sugere)
– Opa, quais que tem pra mim escolher?
– Ahn? Não não, vem dentro da caixa!

De pronta pensei ”Demos”, e de pronta o Knorr disse ”3 demos, um de aventurinha, um de futebol e um de corrida”. Decidi dar confiança ao maluco, finalmente com o Xbox em mãos, me coloquei ao caminho de casa, e rapidamente liguei o console para….
Encontrar 3 jogos demos…
E….

Continua no próximo episódio, nesse mesmo canal blog, mas não nesse mesmo horário.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: