Início > Crônicas da vida, Defeito Colateral > Crônicas da vida…

Crônicas da vida…

Estava eu sentado na cama, de cueca, pernas esticadas para aproveitar o máximo meu momento matinal de repouso. O jornal de terça-feira trazia as mesmas notícias de sempre, tudo chato como sempre. Eu ainda meio sonolento devido ao recem-despertar, fitei de leve uma imagem de uma bela vaca gorda, pensei de prontidão ”Almoço”, semi ergo-me, para visualizar o relógio, vejo que já é meio-dia. Levanto-me procurando a porra da calça que devia estar em algum vortex temporal para ter sumido da minha vista em um quarto minúsculo, mando um foda-se, acendo um cigarro enquanto cato outra calça qualquer no meu guarda-roupas. Terminando de me arrumar, a imagem da vaca vem novamente a minha cabeça, seguida de um ”Quero comer um belo bife hoje, bem sangrento”. Cato o dinheiro em cima da mesa e começo a caminhar em direção a saída. Tento lembrar, terça-feira, o que tem de carne no restaurante hoje mesmo? Ah sim, bife bem passado e aquela carne com osso que eu chamo de chuleta, seja lá qual for o nome. Nada de bife mal passado. Merda. Será que o seu João manda fazer um se eu pedir? Sou cliente a anos naquela porra, nunca pedi nada, de qualquer forma não custa tentar. Chegando na merda do restaurante, que mais parece uma visão daqueles botecos mexicanos onde se vende tequila com lombriga, esfrego o que sobrou de remela no olho esquerdo e falo ”Seu João, da para me fazer um bife mal passado hoje?”, não sei se o nome dele é João, eu sempre chamei assim, ele nunca reclamou, devo ter acertado o nome. ”Opa, pode deixar que peço para fazerem sim, só um minuto”. Enquanto esse minuto não passava, coloquei-me a servir outras coisas naquele negócio de marmita de pedreiro que pego todo dia. Tipica comida de caminhoneiro, arroz, feijão, massa e um bife mal passado, o que mais eu poderia querer?
Chegando em casa, abro meu almoço, e aquele belo cheiro de carne misturado com o cheiro do almoço atinge minhas narinas.
Cravo o garfo no belo bife que meu estômago espera com festa, ouço de leve um mugido em algum lugar, ignoro e coloco um belo naco de carne na boca. ”Falta sal”, penso de prontidão ”Falta sal, mas ainda assim está muito bom”. Carne. Se existe alguma prova que Deus existe é o fato de carne bovina ser tão saborosa. Deus me permitiu comer vaca. Então porque reclamar do que me é dado como direito? Mais um pedaço de carne indo a boca ”Porra, não tenho sal aqui em casa”, ignorando o fato de a carne estar menos suculenta ao paladar do que está para a minha visão. Sigo comendo, como um rota própria. Arroz, feijão, massa e por último o bife. Repete. E assim vou comendo, até meu estômago gritar ”Manda mais uma vaca que o açougue aqui ta quase pronto”, corto o último pedaço de bife e jogo ele garganta a baixo. Recosto-me na cadeira, acendo um cigarro Hollywood de filtro vermelho, o qual eu já fumo a anos, meu companheiro em muitas horas. E coloco-me a pensar: ”Porque tanta gente é vegetariana?”, dou uma tragada funda no cigarro, ”Já ouvi dizer , que a carne fica apodrecendo no estômago até ser digerida. Mas que falta de noção de biologia! Se a carne realmente ficasse lá, teríamos diversas infecções , sem contar que um pedaço de carne ingerido antes do resto, bloquearia toda a passagem alimentar, tsc. No estômago é tudo derretido virando o quimo, se não me engano, meu estômago não é esnobe a ponto de preferir grão de bico primeiro, bom, que se foda”, sigo fumando, encostado na cadeira, bato de leve a cinza no meu pote de café que serve como cinzeiro ”Será que as pessoas nunca leram nada de evolução? É graças a nossa alimentação rica em carne que desenvolvemos o encéfalo superior. Sem carne provavelmente ainda correríamos pelado por ai, fugindo de algum bicho preguiça, ou de uma planta carnívora que criou pernas por comer carne”. Tento chegar a uma conclusão de porque algumas pessoas preferem grama do que um bife mal passado, com sal, sal é essencial. ”Quando eu como alface não digo – Nossa, que alface suculenta! No máximo digo que é uma alface bonita, mas suculento somente o bife – ou a lasanha. Será que o seu João faz lasanha? – ” Malditos jovens classe-média que podem escolher o que comer, se fosse um Angolano, garanto que estaria rezando por um pedaço de bife, não por um brócolis. O que me leva a outro patamar de pensamento, vegetarianos falam que carne vermelha faz mal, longe de mim recusar a prova disso, e ainda falam que vacas tem sentimentos. Ora! Quero ver alguém falar isso quando um touro insano vier correndo atrás dele, louco para dar um chifrada no rabo, garanto que o primeiro pensamento visará o touro virando almoço no dia seguinte. Eu gosto de animais, gosto mesmo: Eles promovem a minha sobrevivência, como ei eu de odiar meu almoço? É como não comer beterrada porque elas sofrem quando são arrancadas do solo! Pobres beterradas! Criaturas acefálas privadas de algum movimento, que tudo que tentam é ficar em paz, no meio ambiente, se reproduzindo e formando beterrabinhas! Mas vem o homem-mau e as arranca da terra. Beterrabas tem tanto direito de viver quando a porra da vaca-louca que quer chifrar seu maldito rabo, seu Angolano Hipócrita!
Que se foda o mundo, e seus vegetarianos com desculpas para comer grama. Carne é bom, e enquanto me permitirem, vou continuar comendo! Quero ver vocês pensarem em maus tratos contra animais quando estiverem a ponto de matar uma barata, ou extinguir uma população de gafanhotos que está destruindo a pobre plantação de beterrabas! Falar que maltratar animais é errado é muito bonito, mas isso somente quando se aplica a animais comestivéis. Correto?

Anúncios
  1. Kevin
    janeiro 13, 2009 às 14:09

    concordo em genero, nuemro e degrau 8D

    euri 8D

  2. janeiro 24, 2009 às 00:44

    Correto!
    XD
    uehueheue
    sério, esse blog é de mais, tá certo que dificilmente eu venho, mas mesmo assim, sempre que eu venho tem coisa boa!
    Você é um excelente escritor, parabéns!
    Bom, vou indo, mas vou dizer que publicarei o seu blog no meu blog
    na seção “sites da semana”
    parabéns!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: